Estrias e celulites na adolescência . Veja como driblar esse pesadelo!

Estrias e celulites na adolescência

Estrias e celulites na adolescência

Uma fase transformadora, complexa e que requer muita atenção!

É muito importante que os pais fiquem bem atentos com seus filhos nessa fase. Problemas como Estrias e celulites devido a esse turbilhão de mudanças eventualmente podem ocasionar a diminuição da autoestima do adolescente.

O Ministério da Saúde define a adolescência como: A etapa da vida compreendida entre a infância e a fase adulta, marcada por um processo de crescimento e desenvolvimento biopsicossocial.

Assim como a Organização Mundial da Saúde define como sendo a segunda década da vida (de 10 a 19 anos).

Fase maravilhosa, com diversas transformações físicas, psicológicas e sociais que promovem grandes descobertas. Contudo, nesse momento da vida, os hormônios começam a trabalhar de forma intensa no desenvolvimento e preparo do organismo para a vida adulta.

Em geral os adolescentes, apresentam rápido crescimento, produção de pelos (pubianos, rosto e axilas), a voz fica mais grave, a primeira menstruação ocorre, desenvolvimento das mamas, entretanto, e em alguns casos o grande pesadelo das meninas: As estrias e celulites.

QUANDO E COMO SE FORMAM ESTRIAS E CELULITES?

Em princípio as estrias aparecem quando as fibras de colágeno e elásticas da pele se rompem ao estirar.

Normalmente ocorre na região lombar e coxas, quando o crescimento do adolescente é mais acelerado (estirão do crescimento), e também quando se obtém ganho de peso em regiões como mamas e quadris. A grande maioria das meninas que engravidam nesse período desenvolvem estrias no abdômen.

As celulites ocorrem quando a camada subcutânea fica irregular, com ondulações e retrações (nódulos), causado pelo acúmulo de gordura, água e toxina nas células que ficam cheias e endurecidas.

É provável que se manifeste por volta dos 15 anos. Os temidos “furinhos” normalmente surgem em áreas onde ocorre um grande aumento da gordura corporal, também está relacionado com a flacidez da pele, ao sedentarismo e má alimentação.

COMO É POSSÍVEL EVITAR?

O primeiro passo é: Orientar e estimular seus filhos a praticarem atividades físicas aeróbicas com regularidade como por exemplo: Andar de bicicleta, nadar, dançar, correr, vôlei, basquete entre outros.

Com relação a alimentação é importante ter o acompanhamento do especialista, para que seja feita uma dieta equilibrada, rica em fibras, legumes, verduras, frutas antioxidantes e diuréticas.

Evitar gorduras, alimentos com muito sódio, assim como, ter o controle do açúcar e das massas.

Contudo para os cuidados com a pele, também é orientado o uso diário de óleos e hidratantes corporais, não fumar, não ingerir bebidas alcoólicas e ficar atento ao uso de anticoncepcional.

ATENÇÃO PAIS: Se observarem que seus filhos estejam ganhando muito peso, algo acima do normal, procure um especialista em endocrinologia.

QUAIS SÃO OS TRATAMENTOS RECOMENDADOS?

Em primeiro lugar, o tratamento preventivo é fundamental. Caso ocorra, o ideal é que seja tratado já no início, dessa forma será mais fácil obter bons resultados e será menos invasivo.

Contudo é bom ter em mente, que os procedimentos irão contribuir para minimizar e controlar o quadro.

PARA AS ESTRIAS

  • Uso de cremes específicos: O objetivo é hidratar a pele, melhorar a microcirculação e estimular a produção de colágeno.
  • Aplicação de laser: É disparado diretamente no local causando uma leve queimadura. É estimulado a produção de colágeno e elastina.
  • Peelings: O objetivo é renovar a pele através da remoção de camadas da pele. Existem vários tipos e a escolha irá depender do tipo da pele do paciente.
  • Carboxiterapia: Aplicação de gás carbônico no local para quebrar as células de gordura e estimular a regeneração do tecido.
  • Microagulhamento: Utiliza microagulhas com a finalidade de estimular a renovação da pele e promover uma recuperação natural.

PARA AS CELULITES

  • Uso de cremes específicos: Da mesma forma como citado no tratamento de estrias.
  • Drenagem linfática: Massagem que visa a melhorar a circulação sanguínea do local e eliminar líquidos retidos nos tecidos.
  • Ultrassom: São emitidas ondas que contribuem para dissolver a gordura, estimular o metabolismo celular além de auxiliar na cicatrização.
  • Radiofrequência: São emitidas radiações eletromagnéticas que aquecem as camadas mais profundas da pele, derretem a gordura, estimula a produção de colágeno e além disso, promove a firmeza da pele.
  • Carboxiterapia: Da mesma forma como citado no tratamento de estrias.

Em caso de dúvidas, procure orientações com profissionais especializados.

“Há em cada adolescente um mundo encoberto, um almirante e um sol de outubro.”

Machado de Assis