Anatomia da Vulva

Anatomia da Vulva

tema que já foi considerado tabu, e que, ainda hoje, para muitas pessoas ainda pode ser um assunto, de certa forma, restrito: A vulva.

Muito provavelmente você está bem mais familiarizada com o termo vagina e muitas pessoas até acreditam se tratar da mesma coisa, mas não – vulva e vagina não são a mesma coisa! Você conhece a diferença entre elas?

Ambas fazem parte da região genital feminina, do sistema reprodutor, mas enquanto a vagina é a parte interna dos genitais femininos, o órgão tubular ou canal que vai da parte externa até o colo do útero, a vulva é o conjunto de órgão genitais externos e visíveis.

A VULVA

A vulva então – é o conjunto de órgão genitais externos do trato genital inferior, a parte visível da região íntima feminina – que se inicia no Púbis (região que se localiza entre o abdômen e o clitóris, local onde crescem os pelos pubianos), estendendo-se até o Períneo (parte inferior da vulva, que se alonga até o ânus).

A vulva tem sua estrutura composta por:

  • Púbis ou monte de Vênus;
  • Grandes lábios ou lábios maiores;
  • Pequenos lábios ou lábios menores;
  • Vestíbulo vulvar;
  • Clitóris;
  • Óstio da uretra ou meato uretral;
  • Introito vaginal;
  • Períneo.

Para ganharmos ainda mais intimidade com o tema, vamos tratar separadamente de cada um dos principais tópicos mencionados.

MONTE PÚBICO OU MONTE DE VÊNUS

O nome Monte de Vênus foi dado em homenagem a Vênus, deusa do amor. Refere-se a região localizada entre o abdômen e o clitóris, o púbis é uma proeminência formada de tecido adiposo (camada de gordura subcutânea) e recoberta por pelos, que normalmente começam a surgir na adolescência. Essa constituição não é mero
capricho da natureza, mas sim de um mecanismo de proteção dos ossos púbicos, que tem a finalidade de amortecer o contato.

GRANDES LÁBIOS OU LÁBIOS MAIORES

Os grandes lábios são duas pregas cutâneas, dobras formadas por tecido adiposo e conjuntivo, que, a partir da puberdade, são recobertas por pelos em sua lateral externa.

Eles estendem-se do púbis até o períneo, envolvendo e protegendo os pequenos lábios, a abertura da vagina, da uretra e outras partes sensíveis da vulva contra agentes infecciosos como bactérias e fungos. Os lábios maiores não apresentam pêlos em sua parte interna, sendo uma região rica em glândulas sebáceas, sudoríparas e folículos pilosos.

PEQUENOS LÁBIOS OU LÁBIOS MENORES

Os pequenos lábios são duas pregas finas, longitudinais e compostas de mucosa, que se localizam no interior dos lábios maiores, podendo ser mais comprido e, em partes, se sobrepor a eles.

Por serem muito vascularizados e terem muitas terminações nervosas, os lábios menores são mais sensíveis que os grandes e tem seu volume aumentado quando a mulher está sexualmente excitada.

Eles demarcam a área do vestíbulo, região onde estão localizadas as aberturas da uretra e da vagina, formando em sua parte superior o prepúcio do clitóris e na parte inferior a comissura posterior ou fúrcula (abaixo do intróito vaginal, extremidade inferior da vagina).

Apesar de não possuírem pêlos, têm grande quantidade de glândulas sebáceas e sudoríparas.

CLITÓRIS

O clitóris é o órgão de maior sensibilidade no trato genital inferior feminino, sendo ele o grande responsável pelo orgasmo. Localiza-se na parte superior da vulva, quase na junção dos pequenos lábios, próximo da uretra.

Ele é formado por tecido esponjoso erétil, é para a mulher o que o pênis é para o homem. O clitóris tem apenas uma pequena parte aparente (que corresponde ao prepúcio e glande masculina), local extremamente sensível, no entanto, o órgão se alonga pelo interior do corpo, possui milhares de terminações nervosas (mais de 8 mil, o dobro da quantidade que tem o pênis), o que enfatiza sua importantíssima função no prazer sexual das mulheres.

REGIÃO ÍNTIMA E CIRURGIA PLÁSTICA

Agora que já conhecemos mais detalhadamente a vulva, assim como a distinção entre ela e a vagina, podemos saber um pouco mais sobre as Cirurgias Íntimas mais procuradas, isso porque o Brasil é o país que mais realiza esse tipo de procedimento no mundo, conheça algumas delas:

  • Ninfoplastia: Objetiva alterar o formato e o tamanho dos pequenos lábios vaginais, principalmente, em casos de incômodo estético ou até mesmo dores durante a relação sexual;
  • Plástica dos Grandes Lábios: Visa alterar o formato e o tamanho dos grandes lábios vaginais ou lábios maiores, podendo ser feita a lipoaspiração associada com enxertia de gordura e retirada do excesso de pele;
  • Redução do Monte de Vênus (ou Púbico): Tem a finalidade de alterar o formato e tamanho dessa região, quando o volume da gordura acumulado se torna muito proeminente, gerando desconforto;
  • Vaginoplastia: Intenta reconstruir a anatomia do canal vulvo-vaginal, por decorrência de modificação como parto traumático, afundamento da cicatriz realizada na vagina, na altura do parto, relaxamento da musculatura da região e também o rejuvenescimento vaginal.

Para ganharmos ainda mais intimidade com o tema, vamos tratar separadamente de cada um dos principais tópicos mencionados.

Procure sempre por uma cirurgia segura. Verifique se o seu profissional escolhido é um Cirurgião capacitado e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP)

Quer tirar outras dúvidas ou conhecer nosso trabalho? Agende sua consulta!

Obrigado pela visita. Grande abraço!

Dr. Leonardo Pereira Fernandes
Cirurgia Plástica
CRM/PR: 30904 | RQE: 2732